saúde do corpo

Ozonioterapia na estética: tratamento traz diversos benefícios

Você sabia que o Brasil ocupa o quinto lugar entre os países que mais realizam pesquisas sobre ozonioterapia? Em função disso, esse método terapêutico que foi desenvolvido no século 19 na Alemanha também tem sido bastante utilizado por aqui na área de estética.

Saiba mais sobre a ozonioterapia e seus benefícios.

O que é ozonioterapia?

Ozonioterapia é uma técnica que utiliza o ozônio medicinal para tratar diversos tipos de sintomas e doenças. Para isso, esse tipo especial de ozônio pode ser aplicado por diversas vias, como intravenosa, intramuscular, subcutânea ou tópica.

O ozônio medicinal é obtido a partir de uma mistura de oxigênio e ozônio em diferentes proporções, dependendo da finalidade para a qual ele será utilizado.

Ele oferece benefícios como propriedades anti-inflamatórias e antissépticas, regulação do estresse oxidativo e melhora da oxigenação dos tecidos por meio do estímulo da circulação sanguínea.

Ozonioterapia na estética

Conforme foram se descobrindo novas vantagens dessa técnica, a ozonioterapia também passou a ser empregada nos tratamentos estéticos faciais e corporais, tendo uma grande diversidade de indicações. Os principais benefícios da ozonioterapia na estética são:

  • Melhora da circulação sanguínea e linfática;
  • Quebra das células de gordura;
  • Liberação de fatores de crescimento que promovem a regeneração dos tecidos;
  • Estímulo à produção de enzimas antioxidantes;
  • Controle dos processos inflamatórios;
  • Vasodilatação pela liberação de óxido nítrico.

A partir desses benefícios, essa técnica pode ser utilizada em vários procedimentos para o rosto e o corpo. Saiba mais sobre as indicações da ozonioterapia na estética:

Ozonioterapia para gordura localizada

O ozônio tem a capacidade de oxidar os lipídios, incluindo aqueles que compõem a membrana que reveste as células de gordura (adipócitos).

Assim, a ozonioterapia pode ser aplicada nas regiões de gordura localizada, como abdômen, flancos, coxas, nádegas, papada etc., resultando na quebra dos adipócitos, o que facilita sua posterior eliminação pelo corpo.

Ozonioterapia para celulite

Além do efeito de quebra das células de gordura, o ozônio medicinal aplicado por via subcutânea estimula a produção de colágeno, a proteína que dá sustentação à pele.

Dessa forma, a ozonioterapia pode ser utilizada para tratar a celulite, pois essa técnica ajuda a desmanchar os nódulos de gordura e a melhorar o relevo cutâneo, deixando a pele mais lisa e uniforme.

Dependendo de cada caso, a ozonioterapia pode ser associada à mesoterapia e à drenagem linfática para potencializar o efeito de quebra e eliminação da gordura, aumentando seus benefícios no tratamento da celulite.

Ozonioterapia para o envelhecimento da pele

Os sinais do envelhecimento da pele surgem devido aos processos inflamatórios e à ação dos radicais livres que afetam as células cutâneas, dificultando a renovação do tecido.

Como a ozonioterapia proporciona efeitos anti-inflamatórios e antioxidantes, ela pode ser utilizada para combater esses danos, preservando a aparência jovem e saudável da pele por muito mais tempo.

Além disso, essa técnica estimula a circulação sanguínea, o que aumenta o aporte de oxigênio e nutrientes para a pele, e favorece a liberação de fatores de crescimento, que são moléculas que induzem a regeneração do tecido cutâneo. Por fim, ela também aumenta a produção de colágeno e elastina, as proteínas responsáveis pela estrutura e o tônus da pele.

Dessa forma, a ozonioterapia pode ser utilizada para combater o envelhecimento da pele e melhorar a sua aparência, proporcionando benefícios como:

  • Clareamento de manchas;
  • Combate à flacidez;
  • Redução da papada;
  • Redução das cicatrizes de acne;
  • Suavização de rugas como pés de galinha, bigode chinês, linhas ao redor dos lábios etc.;
  • Tratamento de rugas escuras e profundas.
  • Uniformização do tom da pele.

Ozonioterapia para queda de cabelo

Da mesma forma que a aplicação de ozônio medicinal favorece a circulação sanguínea para a pele, esse efeito também acontece se ele foi aplicado no couro cabeludo.

Em consequência, a ozonioterapia pode ser utilizada para tratar a queda de cabelo, pois essa técnica estimula o crescimento dos fios ao aumentar a quantidade de oxigênio e nutrientes que chega até os folículos pilosos.

Ozonioterapia para vasinhos

Os vasinhos escuros que surgem na pele, também conhecidos como microvasos, podem ser tratados com a ozonioterapia.

Como a aplicação do ozônio medicinal aumenta a vascularização dos tecidos, favorecendo a chegada do sangue e do oxigênio até o local da aplicação, ela é útil para suavizar a aparência desses vasinhos, deixando a pele com um aspecto mais uniforme.

Se você ficou interessada nos benefícios da ozonioterapia na estética, entre em contato para agendar uma avaliação e descobrir mais sobre esse tratamento.

Fontes

https://www.terra.com.br/noticias/dino/centenaria-ozonioterapia-esta-revolucionando-a-estetica,f331c3cf7f909a36319b665795fab4a90fdi9x24.html

https://biomedicinaestetica.com.br/ozonioterapia-mercado-estetica/#.Xjc5gGhKiUl